Programa de habitação rural realiza o sonho de mais 15 famílias cunhaporenses

       Na última quarta-feira (05), ocorreu à reunião de encerramento do grupo de habitação rural modalidade reforma e ampliações, na Associação Recreativa do município (SER Auriverde). Na ocasião 15 famílias foram beneficiadas. Este programa só foi possível através de um convênio assinado entre a Caixa Econômica Federal e a FETAESC, tendo como parceiros SOS Sustentar, Sindicato de Trabalhadores Rurais de Cunha Porã, Prefeitura Municipal de Cunha Porã e EPAGRI.

       A entrega simbólica teve inicio às dez horas da manhã, e contou com a presença do representante da SOS Sustentar, Cornélio Roden; a Secretária Municipal de Assistência Social, Terezinha Rampi, que na ocasião representou o Prefeito Municipal Jairo Ebeling; Diretores do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Cunha Porã; as assistentes sociais executoras do projeto Marci Weber e Tatiane Henicka e famílias contempladas pelo projeto.

            O encontro teve início com uma palestra falando sobre economia e sucessão familiar, realizada pelo tesoureiro do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Cunha Porã, Volnei Bendlin. Logo em seguida houve a benção das chaves das casas pelo missionário da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), Romildo Ramlow.

            Finalizando os trabalhos da manhã foi servido um almoço aos participantes do evento. Reiniciaram-se os trabalhos na parte tarde com uma palestra motivacional que foi oferecida as famílias contempladas, pela psicóloga Aniele Biazussi. Em cada etapa do programa estiveram em pauta temas diferenciados como alimentação saudável, construção de horta e jardim, correto destino de dejetos animais, proteção de fonte de aguas, entre outros temas.

            Na ocasião o presidente do Sindicato de Trabalhadores Rurais de Cunha Porã, Gilmar Ceccon, falou sobre a importância do programa. “O investimento trouxe melhorias para essas famílias que residem no campo e agora vivem com mais conforto e segurança. A habitação rural é uma conquista que vai beneficiar muito nossos agricultores que estão evoluindo cada vez mais” afirmou Ceccon.

             O Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) abrangido pelo Programa Minha Casa Minha Vida usa recursos do Orçamento Geral da União (OGU), para financiar a aquisição de material de construção para a construção ou reforma e ampliação de unidades habitacionais em área rural. Nesta etapa foram aplicados nas reformas de casas aproximadamente 258 mil reais a fundo perdido.

       As moradias beneficiadas são das linhas Glórias, Vera Cruz, Araçazinho, Humaitá, Olaria, Progresso e Sertão. Atualmente o programa de habitação rural já beneficiou 121 famílias, entre 2007 a 2013 com um repasse total de R$ 1.599.992,07, sendo R$ 1.380.309,30 à fundo perdido.

 

Publicado por: Gabriela Zamboni