DEL: uma janela para novas oportunidades no mercado de trabalho

Entre os dias 17 e 25 de abril a Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) organizou uma viagem de conhecimento para a cidade de Essen, na Alemanha, que contou com a participação de 14 pessoas dos municípios de Getúlio Vargas/RS; Iporã do Oeste; Quilombo; Seara; Florianópolis e Brasília. O município de Cunha Porã também esteve representado pelo prefeito Jairo Ebeling, presidente da Câmara de Vereadores Solmar Sibério Hübner e o vice-presidente da CDL/Acisa-CP Jefferson Oestreich de Mello. O principal propósito da viagem foi participar do Seminário Internacional com base no conhecimento do projeto de Desenvolvimento Econômico Local (DEL).

O que é o DEL?

Essen era uma cidade cuja principal atividade estava direcionada para a mineração de carvão e indústria do aço. Entretanto, no período de 1950 e 1980 essas minas foram fechadas, gerando um grande índice de desemprego entre a população local. Com base nessa problemática, havia a necessidade da readequação para que essas pessoas pudessem trabalhar e garantir seu sustento e de suas famílias.

Foi a partir daí que criou-se o Consenso de Essen, uma iniciativa em que não há burocracia, ou seja, é uma rede sem estrutura administrativa da qual busca-se o melhor aproveitamento e a sinergia entre investimentos públicos e privados, ao mesmo tempo que cada parceiro precisa fazer sua contribuição. Desde 1989 já foram aprovados 80 projetos, que compreendem: reforma de escolas públicas, igrejas, construções de casas populares, obras de patrimônio histórico, entre outras.

O cidadão no centro do sistema

Tendo como base o cidadão no centro do sistema, o Consenso de Essen tinha como objetivo o desenvolvimento e a geração de emprego e renda, e para isso o desafio era reunir organizações diferentes para trabalhar em conjunto em prol de um mesmo propósito.  Nesse sentido surgiu o DEL, um projeto que uniu entidades em prol da população, especialmente no que tange a capacitação e qualificação para o mercado de trabalho.

Conforme os representantes cunha-porenses, em Essen uma empresa só é aberta após avaliação de viabilidade do negócio, capacitação das pessoas e acompanhamento por meio de ações interdisciplinares. Tais iniciativas explicam o porquê na Alemanha o número de fechamento de empresas é muito baixo, visto que há muitos incentivos, seja na linha de financiamento ou de orientação da população.

Entre as entidades que compõem o Consenso de Essen está a Escola de Negócios (FOM); Geno Bank (cooperativa de crédito); Câmara de Arte e Ofícios de Essen; Secretaria do Trabalho; Câmara de Arte e Ofícios de Düsseldorf em Oberhausen; Centro de Convenções; Agência de Desenvolvimento de Essen; Incubadora Triple Z e a Câmara de Indústria de Comércio de Mülheim, Oberhausen e Essen. Todas essas forças juntas partem para o único objetivo que é dar incentivo e suporte por meio de assessorias para que as pessoas estejam preparadas para iniciar num ramo de negócio.

Um dos exemplos desenvolvidos em Essen é a Incubadora Triple Z, que ocupa espaços antigos que foram reutilizados e abrigam empresas por um período. Esta Incubadora conta com apoio do município, porém administrada por uma S/A (Sociedade Anônima). Após a expansão dos negócios, as empresas podem mudar-se para outros locais, mas não são obrigadas. Para poder instalar-se nestas Incubadoras, é necessário apresentar o projeto de abertura de negócio para posterior aprovação.

De acordo com os líderes cunha-porenses, o DEL é um projeto apartidário, cujas ações são voltadas ao coletivo. A principal prioridade é o incentivo a educação, que agregue teoria e prática, assim como a abertura de oportunidades no mercado de trabalho.

Projeto para ser aplicado no Brasil

Após a participação de vários municípios nesta viagem de estudos, a Facisc propõe que este projeto seja desenvolvido no Brasil, observando a filosofia de trabalho de Essen, visto que o DEL é uma iniciativa premiada mundialmente e que tem como premissa o planejamento, capacitação e ações que gerem desenvolvimento com base no ser humano como centro, proporcionando dignidade, e não assistencialismo.

Essen foi escolhido como local de estudos porque está entre as cidades com maior índice do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos últimos anos, além de que mudou sua realidade em apenas três décadas. Atualmente, a cidade exporta mão de obra e continua buscando a qualificação profissional de sua população.

Iniciativa direcionada à Cunha Porã

Desde 2014 o município de Cunha Porã já vinha discutindo o DEL, e a missão para a Alemanha veio para esclarecer o projeto e dar direcionamento para os próximos passos a serem tomados em nível local. Conforme o prefeito Jairo Ebeling, o presidente da Câmara de Vereadores Solmar Sibério Hübner e o vice-presidente da CDL/Acisa-CP Jefferson Oestreich de Mello, a principal etapa é reforçar a parceria com a Facisc para que esta iniciativa seja, de fato, implantada no município.

Conforme eles, a implantação do DEL em Cunha Porã por meio da Fascisc tem um prazo de 18 meses, sendo que os primeiros seis meses são destinados à pesquisa de campo, a fim de averiguar os desafios, necessidades e propostas, tendo como base a filosofia de trabalho observada em Essen.

Outra importante ação para a efetivação do projeto é a formação de um conselho, que será composto por várias representações, com intuito de criar as câmaras técnicas voltadas aos diversos setores que se fizerem necessários no município. Entretanto, os líderes da Morada do Verde destacam que esta é uma ação de planejamento estratégico em longo prazo – um projeto da comunidade direcionado à comunidade.

Para meados de maio uma comitiva do município de Cunha Porã deverá participar do Seminário Estadual do DEL, que será realizado em Fraiburgo – cidade catarinense que já está desenvolvendo este projeto, e que apresentará os resultados práticos desta importante iniciativa que tem como elemento central a qualidade de vida da população.