Ainda em andamento, Força Tarefa trabalha preventivamente

O município de Cunha Porã, por meio da Secretaria de Saúde e Sala de Situação, com apoio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da Regional de Saúde de Chapecó, deu início no dia 30 de setembro à Força Tarefa de Combate ao mosquito Aedes aegypti.

No decorrer de toda semana foram efetivadas vistorias em imóveis, prestadas orientações e entregue material informativo, contando com a cooperação de agentes de Saúde e Endemias, bem como representantes dos setores públicos e privados. Além disso, com apoio de um drone, também foram feitas vistorias em alturas.

Considerando o período de 30 de setembro a 7 de outubro, foram visitados 2.703 imóveis no perímetro urbano; houve 19 demandas de ações para as equipes de atuação em solo; e outras 49 demandas para adequações em alturas. Neste mesmo período foram eliminados 165 depósitos que poderiam acumular água e facilitar a criação do mosquito.

De acordo com a coordenadora da Sala de Situação e agente de Endemias, Angela Rieger Kölln, em razão da chuva da última semana a Força Tarefa ainda está em andamento, contando também com retorno aos imóveis que anteriormente estavam fechados. Além disso, profissionais da Secretaria de Obras e Infraestrutura estão fazendo a recolha de entulhos, enquanto equipes de solo e Bombeiros seguem com adequações.

Angela ressalta que a Força Tarefa tem o propósito de atuar preventivamente no combate ao mosquito Aedes aegypti, considerando que em 2019 Cunha Porã teve 32 casos confirmados de dengue. Atualmente o município contabiliza 120 focos do mosquito e dois pacientes ainda aguardam resultados de exames.

Outro aspecto evidenciado pela coordenadora da Sala de Situação diz respeito a chegada das altas temperaturas com chuvas mais frequentes, que deverão potencializar a eclosão dos ovos do mosquito que poderão já estar contaminados com as doenças. “Fazendo esta Força Tarefa estaremos diminuindo a população de mosquito e reduzindo o risco de uma epidemia”, assinala Angela, mencionando a importância de a população se manter engajada no combate ao mosquito.