Homenagem aos Idosos atendidos pelo SCFV

Na manhã do dia 1º de outubro, Dia do Idoso, o Centro de Referência da Assistência Social (Cras), através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) realizou um encontro especial com os idosos atendidos no município de Cunha Porã. O objetivo do encontro foi conversar sobre a importância da socialização e convivência familiar, com a participação do soldado do Corpo de Bombeiros Militar de Cunha Porã, Arthur Clasen.

 

O evento também contou com a presença dos colaboradores da Cooperativa Sicredi, Simone e Lucinei, este que com a participação do orientador social do Serviço de Convivência Ruben trouxeram música e alegria para todos os presentes. Ao final do encontro, a prefeita Luzia Vacarin deixou sua mensagem para os idosos e, na sequência, todos assistiram um vídeo em homenagem aos idosos.

 

“Agradecemos a presença das autoridades municipais, profissionais da secretaria municipal de assistência social, Cras, Sicredi e Corpo de Bombeiro Militar de Cunha Porã, mas em especial agradecemos a presença do público presente e convidamos a todas as pessoas acima de 60 anos de idade para conhecer o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de nosso município”, agradece a prefeita.

 

SOBRE O SCFV

De acordo com a secretária de assistência social, Rosina Ana Kuntzler, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) é um serviço tipificado pela política nacional de assistência social, vinculado ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras). Ele é um conjunto de serviços realizados em grupos, de acordo com o seu ciclo de vida, e que busca complementar o trabalho social com famílias e prevenir a ocorrência de situações de risco social.

“No ano de 2021 iniciamos suas atividades para a pessoa idosa no município de Cunha Porã, este que tem como objetivo o desenvolvimento de atividades que contribuam no processo de envelhecimento saudável, no desenvolvimento da autonomia e de sociabilidades, no fortalecimento dos vínculos familiares e do convívio comunitário e na prevenção de situações de risco social”, ressalta.