Projeto Conhecendo meu Município proporciona passeio a alunos

Tão importante quanto viver em um lugar, é ter conhecimento a cerca deste local. Foi com este objetivo que a professora Elisa Küttner juntamente com os alunos do 3º ano 1 da Escola Núcleo Número Um, de Cunha Porã, estão desenvolvendo o projeto “Conhecendo meu Município”. O projeto visa trabalhar aspectos históricos, físicos, geográficos e econômicos da cidade, bem como a confecção de maquetes de lugares da zona urbana e rural, além da produção de um pequeno livro sobre o município de Cunha Porã.

E para dar sequência ao projeto, no dia 15 de agosto a professora Elisa e os alunos do 3º ano 1 realizaram um passeio de estudos para  conhecer  os limites entre o município de Cunha Porã e Palmitos, bem como alguns pontos da zona rural da Morada do Verde. Após conhecerem o local onde os municípios se limitam foram até uma propriedade rural para conhecer a sala de ordenha e receberam explicações de como funciona a atividade e o armazenamento do leite até o seu recolhimento.

Em seguida os educandos participaram de um passeio de trator até as margens do Rio São Domingos, onde puderam apreciar as belezas naturais presentes nas cascatas, bem como o descaso que o homem tem jogando lixos e poluindo-o. Ao retornar da atividade o grupo saboreou um lanche e em seguida participou da “Caça ao Tesouro”.

A brincadeira foi coordenada pela professora e teve como objetivo aprimorar o conhecimento sobre os pontos cardeais, uma vez que por meio deles os alunos tiveram que se orientar e saber que direção seguir (Norte, Sul, Leste ou Oeste) para encontrar o tesouro. Após incessantes buscas, o tesouro foi encontrado e repartido entre os participantes com direito a medalhas.

Segundo a professora Elisa o passeio foi uma vivência inesquecível para os alunos que, embora sejam moradores de cidade pequena, aos poucos vão aprendendo o contato direto com a natureza que é fundamental para a compreensão da mesma. “Além disso, os passeios consistem na oportunidade que o aluno tem de sair do ambiente da sala de aula tendo a possibilidade de conhecer novos lugares e diferentes situações de estudos e aprendizagens relacionados a conteúdos curriculares usando todos os sentidos para buscar o desenvolvimento cultural social, pessoal e intelectual do aluno de forma prazerosa”, acrescenta a profissional.